carro na estrada

Custo Total de Propriedade de um veículo e seus fatores de impacto

24 Jun 2022

 

O que é TCO

O Custo Total de Propriedade (TCO) é uma ferramenta fundamental para as frotistas, sendo uma forma de detectar e analisar o momento ideal para trocar ou alugar novos veículos. Nos últimos anos, essa métrica tem sido impactada por muitos fatores, alinhados com as taxas de inflação, como preço líquido de tabela, manutenção preventiva e custos de reparos mecânicos, impostos, preço de seguros, taxas de financiamento, além do aumento dos valores do mercado de carros usados.

Para driblar os altos custos, empresas de gerenciamento de frotas e locação de veículos costumam traçar estratégias como negociação dos custos de financiamento por meio de acordos com montadoras e fornecedores, além de compartilhar as melhores práticas de gerenciamento, que ajudam seus clientes a controlar o TCO de suas frotas.

No entanto, as incertezas econômicas e a escassez de matéria-prima do mercado de semicondutores estão criando novas restrições na cadeia de suprimentos, visto que o setor automotivo foi um dos mais impactados pela crise causada pelo coronavírus, deixando de produzir 2,2 milhões de veículos apenas neste ano, segundo levantamento da AutoForecast Solutions. E isto ocorre em um momento no qual os fabricantes de veículos foram confrontados com a mudança de seu modelo de negócios para reagir às preocupações ambientais em relação à qualidade do ar e ao aquecimento global. 

Além disso, os carros usados tiveram aumento nos preços a níveis nunca vistos antes. Como as montadoras de veículos precisaram reduzir a produção, os preços desses veículos aumentam devido à disponibilidade muito limitada e aos prazos de entrega prolongados de veículos novos. Com todos os entraves, as frotas e o Custo Total de Propriedade de veículos irão retornar aos níveis anteriores de estabilidade ou aumentar? Essa é uma questão para a qual muitas companhias estão procurando resposta. 

Antes, é preciso recordar os fatores de impacto do Custo Total de Propriedade de um veículo, que é composto da seguinte maneira: 40% a 60% do custo de financiamento; 15% a 30% do custo de energia relacionado ao consumo de combustível ou eletricidade; 10% de manutenção; 10% de seguro; e aproximadamente 5% a 10% de taxas adicionais (impostos).

O custo de produção de um veículo é baseado em uma série de fatores, tais como preço de matéria-prima e mão de obra. Portanto, variações de qualquer um desses componentes afeta diretamente o preço de venda do veículo. 

Vimos fabricantes modificando suas estratégias comerciais e de produção, focando mais na produção de veículos com alto valor agregado, tais como modelos premium ou eletrificados. Além disso, políticas de redução de custos abrangente e produção orientada para produtos de maior valor agregado permitiram que os fabricantes entregassem resultados financeiros excepcionais em 2021, em comparação com 2019 (antes da pandemia). Entre 2019 e 2021, o volume de produção e vendas de veículos diminuiu aproximadamente 20%, enquanto o lucro de alguns fabricantes aumentou 30%.

Dessa forma, é possível afirmar que as condições do mercado de carros usados influenciam os preços definidos pelas locadoras, impactando o custo de financiamento. Porém, é preciso atenção ao fato de que, no aluguel de veículos operacionais, qualquer variação no preço afeta três vezes menos o custo de financiamento quando comparado com mudanças na tabela de preços líquidos do veículo. 

Considerando os fatores acima, que estão afetando a situação global, é possível reconhecer que existe uma incerteza no nível de impacto no Custo Total de Propriedade de um veículo. Por outro lado, os agentes de locação operacional, assim como os gestores de mobilidade, podem tomar medidas para reduzir a intensidade desse aumento de preços, como investir na eletrificação da frota. Em alguns casos, o custo de propriedade de veículos elétricos pode ser 20% mais barato que um carro a combustão.

Outra alternativa é investir em serviços conectados para a frota como forma de gerar dados em tempo real sobre os veículos, o que ajuda na redução de custos e tomada rápida de decisões. A implementação de serviços conectados permite monitorar o comportamento do motorista com reduções na taxa de frequência de acidentes em até 25% e no consumo de combustível em até 15%. A implementação de serviços de compartilhamento de carros e mobilidade alternativa é outra forma de reduzir custos e também está atrelada às práticas ambientais. Outro ponto importante  é negociar com os fornecedores para obter  benefícios  em descontos. Em conjunto, essas ações podem compensar o aumento esperado do TCO.

 

Entenda tudo sobre o custo total de propriedade.

 

Entre em contato com a Arval para mais informações:

Você possui frota própria?
Qual é o volume da sua frota atual:

Confirmo que li e estou de acordo com a política de privacidade

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.
Leia mais Mostre menos