Composição onde uma mão masculina toca em um botão virtual com a imagem de um carro

Como a gestão de frotas pode te ajudar a economizar

15 Jan 2021

Como a gestão de frotas pode te ajudar a economizar

Gerir uma frota é uma tarefa complexa que demanda estratégia e, com o avanço tecnológico, novas possibilidades surgiram permitindo muito mais controle. Neste cenário, os gestores que conseguem tirar o melhor desempenho de sua equipe são aqueles que agregam cada vez mais indicadores de desempenho ao seu dia a dia.

As empresas de gestão de frotas pioneiras nesse quesito conseguem reduzir custos ao mesmo tempo em que melhoram a segurança dos veículos com ciclos de manutenção periódicos.

Gestores de frota precisam de indicadores-chave de desempenho

Os pontos a seguir são indicadores-chave para se ter um ótimo desempenho na gestão de frotas com mais economia.

  • Combustível: Gerenciar o combustível permite estabelecer uma média por quilômetro, considerando o modelo do automóvel, para verificar, assim, quais rotas e condutores estão fora do padrão estabelecido para buscar alternativas mais econômicas;
  • Multas: O controle de multas permite observar quais tipos de infrações e em quais rotas acontecem a maior quantidade de multas, o que permite avaliar junto aos condutores mudanças para diminuir as ocorrências. Este controle também faz com que não se perca prazos de pagamentos e permite que automóveis e condutores estejam sempre disponíveis;
  • Quilometragem/manutenção: Por meio de indicadores de quilometragem é possível realizar revisões periódicas que aumentam o tempo de circulação do automóvel sem que ocorram problemas, assim a frota não fica parada e evita-se manutenções repentinas e custosas;
  • Gestão de pneus: Os pneus representam o quarto maior custo das frotas. Monitorar o desgaste e ter trocas programadas permite negociar o preço para grandes compras, baixando os custos, além de oferecer maior segurança para os condutores;
  • Sinistralidade: É importante considerar que acidentes e roubos podem acontecer. Dessa forma, é necessário ter bases para a quantidade desses eventos, mesmo que imprevisíveis. Assim é possível se precaver, ao saber quais modelos de automóveis ou cargas são visadas, evitando rotas perigosas ou de difícil trânsito;
  • Melhores rotas: Indicadores que forneçam melhores rotas ajudam a economizar combustível, promovem menor desgaste do automóvel e menos custos rodoviários. Fora isso também indica locais mais seguros para circular, o que é um benefício para o condutor e para o transporte da carga.

Para a redução de custos é fundamental ter indicadores de gestão de frotas

Os indicadores permitem, entre outras coisas, a redução de custos para as empresas de gestão de frotas. Ao receber os resultados em tempo real sobre os gastos que cada veículo tem, o gestor consegue traçar uma estratégia para cada área, otimizando recursos e evitando gastos desnecessários. Vamos ver alguns exemplos.

Para combustível, com os dados coletados por meio do indicador, pode-se estabelecer uma média de gasto por atendimento ou entrega, contabilizado no cálculo do frete. Assim, qualquer desvio dessa média pode ser observado e os modelos positivos, ou seja, aqueles que trazem melhor eficiência, devem ser destacados para servirem de modelo. 

Já para as multas é fundamental antecipar um custo médio a ser pago pelas infrações. A partir dos dados dos indicadores de gestão de frotas para multas, se estabelece quais rotas são passíveis de mais infrações, quais horários ocorrem, tipos de infração, multas por veículo e motorista.  Com esses dados, o gestor consegue avaliar quais estratégias devem ser tomadas para evitar as infrações, com orientação e apoio aos condutores, diminuindo custos com multas.

Controle cada veículo e seu custo de manutenção

Com a possibilidade de monitorar cada veículo, a gestão de frota consegue unir manutenção periódica com a redução de custos. Isso porque o acompanhamento quanto à manutenção fica mais preciso sobre quando realizá-la, evitando que a frota fique parada e que se gaste mais com consertos corretivos que são mais custosos.

A manutenção corretiva deve ser feita sempre que necessária, mas pode ser evitada com o acompanhamento preventivo e preditivo (avaliação periódica). Ao investir em indicadores de gestão de frotas, o responsável consegue identificar quais peças precisam ser trocadas por desgaste antes que sejam um problema, afetando as datas de entrega ou prejudicando as condições da carga.

O acompanhamento da quilometragem, por exemplo, permite estabelecer uma rotina de revisão, com o estabelecimento de ciclos de manutenção que aumentam a vida útil do veículo.

Todos os benefícios para o controle de gestão de frotas a partir de indicadores precisos e em tempo real são oferecidos pela Arval. Terceirize a frota e tenha mais tempo para cuidar da estratégia da empresa com foco em resultados.

Arval Smart Fleet

Leia mais Mostre menos